terça-feira, 7 de abril de 2009

Subjetivando!

Olá a todos os "bloggueiros" de plantão!
Decidi me aventurar pelos caminhos da escrita como forma de crescimento e afirmação de pensamento!
Subjetivando, é o "post inaugural"!
Falar de subjetividade é tocar em algo que procuramos em outras palavras como liberdade, privacidade, etc. Vivemos atualmente a cultura de massa e cultura "das massas", muitas vezes até somos "massa de manobra". Nossa fala, hábito, pensamento e ação são iguais aos das massas! A formação se dá como em uma linha de produção, e o "diferente" é desconsiderado, deixado de lado.Dentro de nós há algo de valor inestimável que estamos a desvalorizar continuamente. O "eu" de cada um forma esse belo mosaico da existência humana, onde cada um é importante da maneira que é e não deixa de ter seu valor!Viver a subjetividade é ir ao fundo de tudo aquilo que almejamos e compreender os nossos questionamentos! Sem medo de ser feliz viver a felicidade de ser único neste mundo!
E tenho dito!

5 comentários:

  1. minha viida, seu blogzão ta LINDO! =D
    seu 'post inaugural' ta muito graciinha!

    ;)
    te favoriteii aquii, me favorita lah!
    beejo

    ResponderExcluir
  2. :o ja está falando igual pscicólogo :D

    ResponderExcluir
  3. uma salva de palmaaas! clap, clap, clap ! Arrasou, de rosa ! ;D

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Meu ilustre amigo e companheiro na estrada da Psicologia, é com imenso prazer que parabenizo-te pela iniciativa deste blog. Pensar em um mundo anti-intelectualista, compartilhar idéias em um mundo extremamente egoísta, mostrar a face em um mundo-máscara saturado de pseudo-personalidades constitui uma tarefa nobre. Utilizando a linguagem de Platão - isto é tarefa para quem possui alma de ouro. Na linguagem nietzschiana, isto é atividade de quem transcede - o chamado "super-homem". Super não porque é herói,mas porque existe uma super-ação que resulta na superação do próprio ser. Seu caminho é longo... Um psicólogo catedrático e humano como você é tudo o que sociedade necessita. Grande abraço! Israel Trota

    ResponderExcluir